Valeriana

Valeriana officinalis

Suas raízes e rizomas, de notáveis propriedades - calmante, antiespasmódica e anestésica, são atestadas pelos animais que, guiados pelos seus instintos, comem frequentemente as folhas de valeriana, quando percebem que alguma coisa não está funcionando bem em seus organismos. Depressora do sistema nervoso central, atenua a irritabilidade nervosa, a ansiedade e a cefaléia de origem nervosa.

Principais propriedades:

- Sedativa;
- Hipnótica;
- Vulnerária;
- Antiespasmódica;

Principais indicações:

- Insônia;
- Histeria;
- Angústia;
- Ansiedade;
- Epilepsia;
- Colvulsões;
- Neurastenia;
- Vertigem nervosa;
- Debilidade nervosa;
- Palpitações cardíacas;-
- Má circulação periférica;
- Afecções da pele;
- Dermatoses;
- Urticárias;
- Pruridos.

Indicações secundárias:

- Coqueluche;
- Fibromialgia;
- Poliúria diabética.

Uso externo;

- Chagas;
- Contusões;
- Ferimentos.

Uso veterinário:

- Taquicardia em cães.

Contraindicações:

- Gestação;
- Uso abusivo.

Parte Usada:

- Raiz, rizoma

Fitoterápicos



Visitantes até 5 de julho de 2017: 3.378.076 - Fonte: UolHost

WhatsApp! (61) 99162-4619
camiloalencar@gmail.com